A Comissão de Avaliação do Processo Seletivo para o Exame de Seleção ao ingresso ao Curso de do Programa Pós-Graduação Estudos Antrópicos na Amazônia (PPGEAA), Campus Castanhal da UFPA, EDITAL 001/2021 PPGEAA, turma 2022, no sentido de manter a legitimidade e transparência no processo seletivo, torna pública a seguinte errata (clique aqui).

A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Estudos Antrópicos na Amazônia (PPGEAA), da Universidade Federal do Pará (UFPA)/Campus Castanhal, no uso de suas atribuições legais e em conformidade com decisões colegiadas, torna público o presente Edital para a seleção de candidatos ao curso de Mestrado em Estudos Antrópicos na Amazônia, para ingresso de discentes para o 1º semestre de 2022. Os candidatos devem estar cientes das normas do Programa e da UFPA disponíveis no site do PPGEAA (https://www.ppgeaa.propesp.ufpa.br/index.php/br/documentos/regimento-e-normas).

Acesse o edital aqui.

Nesta Sexta-feira, 12 de novembro,  às 9:30, acontecerá a defesa de mestrado do discente Rubens Alexandre de Oliveira Faro intitulada "Saberes Culturais da Umbanda e Língua Brasileira de Sinais: Estudos Terminológicos para Proposta de um Glossário". O qual tem como objetivo organizar um glossário de Libras a partir da vivência de um sujeito surdo no cotidiano de uma Tenda de Umbanda da Região Metropolitana de Belém, em um diálogo entre os saberes religiosos e linguagens e dos sujeitos surdos, considerando o contexto de empréstimo linguístico e criação de sinais na comunidade.Como resultado propôs-se a apresentação de um vídeo-glossário em Libras com termos específicos da Umbanda na Amazônia paraense, que possa contribuir para a acessibilidade e facilitação da interpretação de cultos de Umbanda em Libras para pessoas surdas.

O Coletivo Mexericos na Maré, junto ao Labpexca-UFPA, convidam todos e todas para participarem do ciclo de oficinas “Educação patrimonial e turismo: diálogos para a valorização do patrimônio cultural na região Caeté”.

As oficinas fazem parte das ações previstas na Lei Aldir Blanc – Pará @leialdirblancpa, com apoio do Instituto Inã @institutoina e Secult-PA @secultpara. @mexericosnamare @labpexca @ufpa_oficial