1. Disciplinas obrigatórias (Total de créditos: 8 - Total de carga horária: 120h)

 

Área de Concentração: Estudos Antrópicos

 

Epistemologia (60 horas - 4 créditos)

Ementa: Do pensamento filosófico ao Espírito científico; Explicitações metafísicas de um conceito científico e da existencialidade humana; Das razões às paixões – entrelaces e perspectivas; Da vida, do conhecimento e da verdade. Epistemologia – andares em torno da dúvida.

 

Metodologia Científica I – Projeto Científico (30 horas - 2 créditos)

Ementa: Noções de metodologia científica. Referencial teórico da pesquisa cientifica. Conceitos e técnicas para a preparação de projetos de pesquisa: introdução, objetivos, metodologia, justificativa, resultados esperados, estado da arte, desenvolvimento, experimentos, conclusões. Conceitos e técnicas para proceder à revisão bibliográfica e escrita de artigos científicos.

 

Metodologia da Pesquisa II – Redação Científica (30 horas - 4 créditos)

Ementa: Consiste em abordar a metodologia científica e comunicação científica. Os alunos apresentarão seminários relacionados a trabalhos científicos de temas diversos. Participarão da discussão o professor e todos os alunos matriculados.

 

 

2. Disciplinas optativas (Total de créditos: 52 - Total de carga horária: 780h)

 

Área de Concentração: Estudos Antrópicos

 

Linha de Pesquisa: ETNO-SOCIOBIODIVERSIDADE E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL

  

Antropologia da Saúde (60 horas - 4 créditos)

Ementa: Tin Ingold em seu último livro Being Alive (2011) faz uma revisão dos principais conceitos utilizados em sua obra The Perception of the Environment, apresentando um novo entendimento do que o “ambiente” significa para os seres que habitam, propondo uma Antropologia “engajada” e “imersa na vida”. A partir deste ponto de vista é que se pretende nesta disciplina abordar a Antropologia da Saúde, entendendo a cultura no contínuo Humanos e não Humanos. Pretende-se ainda, apontar para uma “Epistemologia Ecológica” proposta por Steil e Carvalhos (2012) que rompe com algumas dualidades modernas como: Natureza e Cultura, Humano e não Humano e a perspectiva do sujeito cognoscente humano fora do mundo e da natureza.

 

Biodiversidade e Sociedade no Antropoceno (60 horas - 4 créditos)

Ementa: Visões do mundo; a origem da vida; explosão da biodiversidade e extinções naturais ao longo do tempo geológico; a biodiversidade atual no mundo, no Brasil e na Amazônia; evolução humana; definição de Antropoceno; relações entre humanos e o planeta Terra; comportamento e cultura; natureza como recurso; impactos ambientais induzidos por humanos; cooperação e conflitos; modos tradicionais de solucionar conflitos.

 

Ferramentas Epidemiológicas (60 horas - 4 créditos)

Ementa: Identificação dos tipos de estudos epidemiológicos. Planejamento para investigação epidemiológica. Procedimentos para solicitação de autorização legal para desenvolvimento de pesquisa. Métodos de abordagem na pesquisa envolvendo seres humanos e seus saberes. Ferramentas para processamento de dados quantitativos e qualitativos.

 

Lazer, Meio Ambiente e Sustentabilidade (60 horas - 4 créditos)

Ementa: Conceitos de suporte sobre Lazer, Meio Ambiente e Sustentabilidade; Marcos Referenciais sobre Protocolos Ambientais Mundiais; principais problemas Socioambientais no Brasil e na Amazônia; Práticas de Lazer, Relações Socioambientais e Possibilidades Educativas.

 

Saúde na Amazônia: endemias em comunidades amazônicas (60 horas - 4 créditos)

Ementa: A disciplina visa apresentar e discutir diferentes aspectos relacionados a enfermidades causadas por agentes bacterianos, virais e parasitários de importância para as comunidades da região amazônica, relacionando o histórico das endemias com a ação antrópica. A disciplina intercala aulas teóricas expositivas e discussão de artigos científicos através da apresentação de seminários, oportunizando aos alunos a consolidação de informações clássicas e o estudo de técnicas atuais, que surgem através de publicação científica.

 

Saúde, Sociedade e Ambiente (60 horas - 4 créditos)

Ementa: O ser humano, sua unidade biológica e a sua diversidade; impactos antrópicos ambientais e sua relação com a saúde/doença no ser humano; doença como polo natural e a cura como polo cultural; conceito de dinâmica cultural x natureza; comunidades tradicionais e a percepção social do processo saúde x doença; a ideia de natureza e as práticas de cura tradicionais x medicina moderna.

 

Linha de Pesquisa: ETNO-SABERES E TECNOLOGIAS SOCIAIS

 

Educação Científica e Interdisciplinaridade (60 horas - 4 créditos)

Ementa: Aspectos da formação docente para a educação e cultura científicas. Questões de ensino e de aprendizagem relacionadas à aquisição de conhecimentos científicos e de formação inicial e continuada de professores. Relação entre conhecimento científico e aqueles que desejam/precisam aprender ciências. Relações entre ciência, tecnologia, sociedade e ambiente. Epistemologia da Educação em Ciência como área interdisciplinar. Metodologia específica para o ensino de ciências e recursos auxiliares.

 

Estudos Interculturais (60 horas - 4 créditos)

Ementa: Contatos culturais e processos coloniais: cultura e civilização, colonização e pós-colonialismo, hegemonia cultural; das culturas orais à cidade letrada: tradição e oralidade, saber e conhecimento, transculturação e regiões culturais; interculturalidade e inclusão de saberes: a invenção do desenvolvimento, a colonização dos saberes, a sociedade do Bom Viver.

 

Experiência do Usuário (60 horas - 4 créditos)

Ementa: Introdução ao Design. Design Digital. Aspectos Subjetivos. Interação Humano-Computador. Computação Afetiva. Interação. Usabilidade. Acessibilidade. Estudos de usuários e requisitos. Mockup. Apresentação de projeto. Desenvolvimento de Plano de Testes.

 

História Cultural, Memória e Identidade (60 horas - 4 créditos)

Ementa: Debate teórico em torno da categoria cultura e a atualização dos estudos de história cultural. A história cultural em busca da razão prática: ação individual versus ação coletiva. A memória como recurso de investigação social. Formação, organização e resistência cultural em comunidades tradicionais. Costumes, tradições e significados de saberes culturais. A ciência do concreto como categoria de análise cultural. História e cultura afro-brasileira e indígena (por uma aplicação da lei 11.645/2010).

 

Mineração de Dados (60 horas - 4 créditos)

Ementa: Introdução a mineração de dados. Visão geral do processo de mineração de dados. Etapas do processo de mineração de dados. Métodos (técnicas) de mineração de dados, aplicações e ferramentas para a mineração de dados.

 

Relações Socioambientais, Saberes e Práticas na Amazônia (60 horas - 4 créditos)

Ementa: Relação com o ambiente; Etnoconservação, sociobiodiversidade e outros conceitos; Povos tradicionais: Conceito e caracterização; Saberes, Classificação e Manejo: Conhecimentos dos povos tradicionais da Amazônia; Os povos da Amazônia; Saberes: Científicos e Tradicionais; Identidade e território; Estudos de saberes e práticas locais na Amazônia; Abordagens participativas em estudos das relações socioambientais.

 

Tradução e Alteridade (60 horas - 4 créditos)

Ementa: Jorge Larrosa (1996), observando as metáforas em torno da leitura, atenta para o fato de que a tradução constitui atividade singular de teor intersubjetivo e intercultural que, operando na fronteira, produz incessantemente diferenças. Considerando, portanto, a tradução na acepção ampla do termo, esta disciplina pretende examinar as noções de tradução e alteridade, tal como as formulam as teorias desconstrutivistas e pós-estruturalistas (Derrida, Arrojo, Campos, Lacan).

 

 

3. Tópicos Especiais Temáticos (Total de créditos: 4 - Total de carga horária: 60h)

 

1. Linha de Pesquisa: Etno-Sociobiodiversidade e Sustentabilidade Ambiental (Total de créditos: 2 - Total de carga horária: 30h)

2. Linha de Pesquisa: Etno-Saberes e Tecnologias Sociais (Total de créditos: 2 - Total de carga horária: 30h)

 


O discente deverá realizar, minimamente, 30 créditos em disciplinas e qualificação/dissertação, assim distribuídos:

a) 8 créditos, ou 120 horas, nas disciplinas obrigatórias, o que corresponde às três disciplinas elencadas como tais;

b) 12 créditos, ou 180 horas, nas disciplinas optativas, o que corresponde a três disciplinas elencadas como tais;

c) 2 créditos, ou 30 horas, nos tópicos especiais temáticos, o que corresponde a um tópico;

d) 8 créditos, ou 120 horas, na pesquisa e escritura do exame de qualificação e da dissertação.

Ao final do curso, o discente deverá integralizar, minimamente, 30 créditos, ou 450 horas, incluindo a defesa de dissertação, com aprovação, para obter o título de Mestre em Estudos Antrópicos.